Notícias

19/06/2018 | Diálogo sobre a gestão do lixo

Comunidades e escolas próximas à BR-116 são envolvidas em ação.

Propiciar um canal de diálogo entre a comunidade e as entidades responsáveis pelo recolhimento dos resíduos sólidos. Com este propósito, a unidade local do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) desenvolveu, de terça (12/06) a sexta-feira (15/06), a ação “Descarte legal: diálogo sobre a gestão do lixo”. Comunidades próximas à BR-116, em Pelotas, e escolas municipais foram envolvidas. As atividades contaram com o apoio do Núcleo de Educação Ambiental em Saneamento (Neas) do Serviço Autônomo de Abastecimento de Água de Pelotas (Sanep), Secretaria de Transporte e Trânsito de Pelotas e União Cooperativa dos Catadores de Resíduos Sólidos (Unicoop).

 

As intervenções tiveram como foco os bairros Vila Princesa, Sítio Floresta, Ilha da Páscoa, Virgílio Costa e Passo do Salso. Além de disponibilizar em estabelecimentos comerciais as informações sobre descarte de resíduos eletrônicos, óleo saturado e lâmpadas, as equipes também realizaram palestras nas escolas. “Buscamos mostrar para os estudantes a relação do trânsito com o meio ambiente, colocando eles na posição de passageiro ou usuário do transporte coletivo que descarta o lixo que produz pela janela do veículo”, explicou o agente de trânsito Fabian Carvalho.

 

A coordenadora e tesoureira da Unicoop, Suelen Oliveira, relatou os desafios de quem trabalha há sete anos com material reciclável. “É importante que eles conheçam nosso trabalho como catadores organizados. Eu tinha medo do preconceito e no começo não queria trabalhar com isso, mas quando conheci a economia solidária me apaixonei”, destacou. Suelen ainda acredita que as crianças podem ser os multiplicadores para construção dessa consciência ambiental. “Muitos adultos não tem essa responsabilidade, por isso é importante educarmos as crianças”, falou.

 

O projeto “Adote uma escola” foi reforçado pelo Neas/Sanep, o qual permite que o estudante leve para a escola o resíduo reciclável que é produzido na sua residência. “Em Pelotas temos coleta seletiva em 15 bairros além de existirem sete cooperativas conveniadas ao Sanep”, falou o integrante do Neas, Marcos Silveira. Para o morador do Sítio Floresta, Fabiano Siqueira, falta um coletor para separação de resíduos no bairro. “Um ecoponto ajudaria bastante os moradores”, disse. Em Pelotas são produzidas diariamente 100 toneladas de lixo por dia.

 

anteriorpróxima

Copyright © 2011 | Todos os direitos reservados | STE - Serviços Técnicos de Engenharia S.A.
Praça 7 de Julho, 36, sala 02 |Pelotas/RS | 53.3027 27 11 | 3027 27 13 | NATIVU DESIGN
Visitante: 1205481